Google+ Followers

domingo, 21 de agosto de 2011

MATERIAL DE APOIO PARA O PROFESSOR

FERAS EM MARATONA PARA O ENEM-2010!!!!
ESCOLA DE REFERÊNCIA EM ENSINO MÉDIO DE TIMBAÚBA - EREMT
ALUNO(A):_______________________3º ANO ()A()B()C()D()E()F
PROFESSOR: Manoel Joaquim da Silva


A REDAÇÃO NO AULÃO         MATERIAL DO PROFESSOR

Antes de fazer a análise leia com atenção a coletânea de textos de apoio. (Enem 2001)

TEMA: Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar os interesses em conflito?

1ª possibilidade de texto                 já que, uma vez que, porque: conjunções
                                                                                                                  que indicam causa
     Os modelos de desenvolvimento adotados pelos países mais ricos e impostos aos países mais pobres, em um mundo de economia globalizada, precisam mudar, já que eles têm se mostrado incompatíveis com a necessidade de preservação ambiental.        
                                               Expressão coesiva, que retoma o parágrafo anterior
      Tal afirmação, que à primeira vista talvez pareça excessivamente radical, pode ser comprovada com o fato de que os países do Hemisfério Norte, embora possuam apenas um quinto da população do planeta, detêm quatro quintos dos rendimentos mundiais, consumindo 70% da energia, 75% dos metais e 85% da produção de madeira.
                    Embora, ainda que, mesmo que: conjunções que indicam concessão
                                                                                                                                                                                                                                                                                                     
       Além disso, outros fatores permitem constatar a gravidade do problema: ... (Levar o aluno a criar o 2º e 3º  
                                                                                                                                             argumentos)
       Expressão coesiva que retoma o parágrafo anterior    
                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                
      Expressão que retoma o parágrafo anterior
     No Brasil, os famosos versos românticos da Canção de exílio, de Gonçalves Dias ("Minha terra tem palmeiras onde canta o sabiá"), com os quais historicamente nossa flora e nossa fauna foram cantadas em sua pujança e
e beleza, evocam um passado que não existe mais. *Hoje o país se alinha entre os destruidores da natureza, tendo desmatado, em apenas 30 anos, numa área da floresta Amazônica que corresponde ao tamanho da França.
                                                                                             * Conjunção (implícita) indicadora de causa:
                                                                                                porque, já que, uma vez que
                 Expressão coesiva que retoma o parágrafo anterior
      Diante de dados como esses, nacionais, não basta denunciar a grave questão de incompatibilidade entre desenvolvimento e preservação ambiental que nossa civilização vem sofrendo. É preciso sobretudo, pensar em alternativas concretas e viáveis que, embora não possam solucioná-la prontamente, dada a sua complexidade, ao menos permitam vislumbrar possíveis caminho para sua superação.                    Expressão conclusiva
                                                 Embora, ainda que, mesmo que: conjunções que indicam concessão
      Nesse sentido, os ambientalistas vêm apresentando uma série de propostas capazes de diminuir consideravelmente a degradação ambiental do planeta. A substituição dos combustíveis de fontes não-renováveis e poluentes, como o petróleo e o carvão, pelo uso de fontes de energia alternativas como a eólica, a solar, o uso de novos materiais na construção civil, a utilização de pesticidas e fertilizantes naturais na agropecuária são exemplos das muitas ações prioritárias para o desenvolvimento sustentável do planeta.
                                                  Expressão coesiva que retoma o parágrafo anterior


DETALHANDO AS PARTES DO TEXTO

 INTRODUÇÃO - apresentação do ponto de vista                                                     
Começa em: Os modelos ... Vai até: ... de preservação ambiental.                                                                                                                                                                           

DESENVOLVIMENTO - apresentação dos argumentos
1º argumento: citação de fato-exemplo e de dados estatísticos
Começa em: Tal afirmação ... Vai até: ... de madeira.
2º e 3º argumentos: a serem criados pelo aluno (momento de pensar)
Começa em: Além disso ...
4º argumento: citação e fornecimento de exemplos
Começa em: No Brasil ... Vai até: ... da França.

CONCLUSÃO - reafirmação do ponto de vista - confirmação do ponto de vista por meio da apresentação de alternativas concretas
Começa em: Diante de dados ... Vai até: ... do planeta.
 

2ª possibilidade de texto

     Nos dias atuais, o conflito entre desenvolvimento e preservação ambiental constitui um dos principais problemas do mundo em que vivemos, embora não haja necessariamente incompatibilidade entre essas ideias.
                                                         Embora, ainda que, mesmo que: conjunções que indicam concessão

                 Expressão coesiva que indica a apresentação de argumento oposto
     Se, por um lado, o presidente norte-americano George Busch é capaz de afirmar que seu país, o maior poluidor do mundo está disposto a poluir mais para evitar uma recessão em sua economia, por outro lado, líderes mais sábios, como o Mahatma Gandhi e o chefe Seattle, da tribo Suquamish, sempre defenderam o contrário.
                                                                                Expressão coesiva que relativiza o argumento anterior
                                                                               
     Gandhi sustentava que a Índia pós-independência não deveria imitar o estilo de vida britânico, que para alcançar sua prosperidade usou metade dos recursos do planeta. Um país grande e populoso como o seu exigiria a destruição de muitos planetas inteiros, a fim de alcançar o mesmo patamar de desenvolvimento da Grã-Bretanha.

                                             Expressão coesiva que retoma o parágrafo anterior
      O chefe Seattle, por sua vez, queria fazer ver ao homem branco que a natureza ao homem e que este é apenas um dos seus elementos. O que o homem fizer em prejuízo da natureza, se voltará contra ele.
      
                 Expressão que retoma o parágrafo anterior                                                        
      Tais reflexões mostram que a incompatibilidade entre o desenvolvimento e a preservação ambiental existe quando se adotam certos modelos de desenvolvimento. Os países mais ricos valorizam sobretudo o consumo, a obtenção de lucro e o crescimento econômico a qualquer custo. Assim, acabam esgotando seus recursos naturais e passam a explorá-los em outros pontos do planeta ainda preservados.         
Assim, portanto: conjunção que indica conclusão
Só quando Expressão que indica condição 
                                                                                                                                           
                 Por quais, por que: conjunção indicadora de causa
       Por quais motivos ocorre tal conflito de interesses? O que é possível fazer, para superá-los?

                                                                                           Para, a fim de: conjunção que indica finalidade 

        Expressão conclusiva                          Portanto, logo, assim: conjunções que indicam conclusão
       Por fim, pode-se afirmar que desenvolvimento e preservação ambiental constituem duas necessidades da sociedade humana, igualmente cruciais para a sobrevivência da espécie. É preciso, portanto, compatibilizá-las, utilizando conhecimentos e experiências de sociedades menos comprometidas com a hegemonia econômica do planeta e, talvez por isso, mais conscientes do problema e de soluções que possam amenizá-lo.


DETALHANDO AS PARTES DO TEXTO

INTRODUÇÃO - apresentação do ponto de vista.
DESENVOLVIMENTO - apresentação dos argumentos.
1º argumento: fato-exemplo + citação
2º argumento: relativização do argumento anterior, por comparação + citação + análise do argumento
CONCLUSÃO: reafirmação do ponto de vista - confirmação do ponto de vista.

Observe agora a redação de um aluno  (Enem 2002) Leia os textos de apoio

TEMA: O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais de que o Brasil necessita?


          Desde os primórdios das civilizações humanas, a necessidade de postulação de leis de convivência social tem sido crucial para a coexistência (e sobrevivência) dos diferentes grupos étnicos. A política, então, foi  inventada   com a proposta de se atribuir o direito de expressão a cada membro da sociedade representada por um governante, elegido(eleito) pelo grupo, responsável pela organização das diferentes posições apresentadas pelos membros sociais e pela estruturação e cumprimento das leis consensuais.(Mudar o parágrafo) Surge, então(repetição desnecessária; trocar por "Nesse contexto, surge"), o conceito de democracia(inserir vírgula) cuja função está em atribuir ao povo o controle do poder assumido pelo governante. Em outras palavras, a democracia provê ao cidadão a oportunidade (palavra "engolida" no rascunho) de ação contra a onipotência e o abuso de poder(inserir vírgula) lembrando ao governante de seu papel como representante popular.(Mudar o parágrafo) O direito do voto é uma forma de democracia de extrema importância(inserir vírgula) porque permite ao cidadão escolher seu representante e escolher o governante é escolher o tom de voz que ditará(imprpopriedade vocabular: trocar por "dirá") suas faltas e necessidades; é escolher a imagem nacional que será pintada às demais nações do globo; é escolher o júri que apoiará a justiça(enumeração redundante; a última frase, que é frase de efeito, pode ser suprimida).(mudar de parágrafo Para tanto(substituir, por outra expressão coesiva: logo, portanto etc.), o direito do voto deve ser usado(impropriedade vocabular: trocar por exercido) de forma séria e consciente das transformações sociais a que  tem efeito(expressão indevida: substituir por exemplo, por: que pode provocar). Inserir um elemento de coesão: Enfim, o O voto possui importância social, política e define a noção de humanidade que habita em cada membro social: o voto é um brado àijustiça.(desfecho grandiloquente, próximo do clichê, revelando inconsistência argumentativa; trocar).
ENTENDA A PROVA DE REDAÇÃO DO ENEM
Aluno deve conhecer competências do Enem para fazer boa prova 
O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) é um poderoso instrumento de auto-avaliação - desde que sejam devidamente compreendidas as habilidades e competências por ele definidas como necessárias àqueles que frequentaram a escola por 11 anos ou mais. O Enem permite aos que concluíram ou estão para concluir o ensino médio identificar aquelas competências que já dominam e aquelas que ainda precisam desenvolver melhor.
Assim, o intuito aqui é auxiliá-lo nessa tarefa muitas vezes complicada de entender, mais especificamente, ao que se refere a prova de redação do Enem, a fim de melhorar ainda mais seu desempenho.
 A importância da prova de redação encontra-se no fato de ela corresponder à metade do valor total da média final do exame e de não somente a escola, mas também a sociedade, de modo geral, exigir sujeitos cada vez mais capazes de produzir textos escritos de modo objetivo e coerente.

Situação-problema
O Enem exige que o candidato redija um texto do tipo dissertativo-argumentativo, cujo tema se relacione a questões sociais, políticas, culturais e/ou científicas, a partir de uma situação-problema. É automaticamente desconsiderada para correção pela banca avaliadora a redação que se afastar do tema proposto ou for de encontro aos direitos humanos e à cidadania. 
São cinco as competências avaliadas na prova de redação, conforme se verifica a seguir. Para você compreender melhor qual o significado dessa matriz de competências, procuramos explicar, de maneira mais clara, cada um dos itens que a compõem. São elas: 
1. Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita
Você não precisa escrever como Machado de Assis ou Gilberto Dimenstein! Porém, é necessário demonstrar um conhecimento mínimo de regras básicas de escrita na nossa língua, supostamente aprendidas em 11 anos ou mais de escolaridade. 
Por exemplo, atentar para a pontuação é essencial, pois uma vírgula ou ponto final no lugar errado pode comprometer o sentido do seu texto e dificultar a compreensão por parte do leitor (no caso, o avaliador da banca de correção). Além do sentido, é importante lembrar que o respeito às normas gramáticas, ainda que não seja o requisito mais importante na construção do sentido do texto, demonstra algum grau de conhecimento a respeito da língua e isso pode contar a seu favor.
Aspecto considerado: Adequação ao registro lingüístico exigido pela situação formal de produção escrita, a utilização da norma culta. 
O que evitar: Gírias (palavras e/ou expressões da linguagem oral), imprecisão vocabular, redundâncias (repetições desnecessárias de palavras), ambiguidade (expressões com duplo sentido), clichês (chavões, frases feitas, lugares-comuns); palavras difíceis (colocadas para enfeitar o texto).
O que fazer: Utilizar a linguagem formal com economia e objetividade, explicitar pressupostos e subentendidos; generalizar sujeito e interlocutores, atentar para os recursos coesivos e de articulação entre as partes do texto.
2. Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo
A compreensão da proposta de redação já é o primeiro passo para que você possa se sair bem na prova, uma vez que o desenvolvimento do tema apresentado torna-se muito mais tranqüilo e não há o risco de seu texto ser desconsiderado pela banca de correção. Além de disso é preciso lembrar de que se trata de um texto em prosa (ou seja, você não pode escrever um poema), do tipo dissertativo-argumentativo, o que significa adotar um posicionamento crítico e reflexivo diante de determinada questão ou expressar sua opinião de modo claro e coerente. 
Para isso, é essencial valer-se de seu conhecimento de mundo, uma vez que se torna muito mais difícil elaborar um texto sobre algo que você nunca ouviu falar. Daí a importância da leitura de textos diversificados, sobretudo os jornalísticos, para que você tenha o que dizer em sua redação.
Aspecto considerado: Coerência em relação ao tema e ao tipo de texto proposto. 
O que evitar: Extrapolação dos limites do tema (anuncia-se o tema, mas o enunciador não se posiciona); posicionamento referente a uma ideia secundária e não ao tema central; ausência de um planejamento preciso das ideias  a serem exploradas.
O que fazer: Delimitar o ponto de vista, a tese que será defendida no contexto do assunto em discussão.
3. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista
Não basta apresentar dados e informações ou mesmo expressar sua opinião ou expor argumentos se você não for capaz de selecionar, dentre estes, aqueles que de fato apresentam pertinência com o tema proposto. 
Ademais, além de uma seleção criteriosa de dados, informações e argumentos, é primordial saber organizar as idéias a partir deles e apresentar a sua interpretação para a situação-problema em questão, estabelecendo relações lógicas e coerentes e fazendo a sua leitura da realidade, a fim de demonstrar seu ponto de vista em relação ao tema proposto.
Aspecto considerado: Leitura e utilização dos textos de apoio no desenvolvimento do tema proposto. 
O que evitar: Introdução sem contextualização (as ideias brotam do nada), ou com falsa contextualização (num contexto diferente do proposto pelo tema); desenvolvimento em um único argumento (atribui-se mais importância a um exemplo ou a uma informação do que propriamente à análise de tema proposto); falta ou desperdício de dados; desarticulação dos argumentos; extensas enumerações de constatações óbvias (discurso vazio e prolixo); generalizações sem provas concretas; particularizações sem provas concretas; particularidades indevidas; conclusão com ideias novas que fogem ao tema ou com receitas finais "róseos".
O que fazer: Promover a articulação entre as partes do discurso (introdução, desenvolvimento  e conclusão), bem como entre o ponto de vista e a argumentação; expor argumentação com consistência lógica.
4. Demonstrar conhecimento dos mecanismos lingüísticos necessários para a construção da argumentação
Além da seleção adequada dos argumentos, conforme ressaltado no item anterior, faz-se necessário organizá-los no texto de modo lógico e coerente. Para isso, é fundamental utilizar os chamados elementos de coesão textual e/ou os organizadores argumentativos, como, por exemplo, advérbios, locuções adverbiais e conjunções, estabelecendo relações adequadas entre termos e também entre os parágrafos, sobretudo no desenvolvimento do texto, a fim de que o sentido seja construído de maneira clara e objetiva.  
É preciso, ainda, saber utilizar um repertório linguístico ou vocabular adequado ao tema e aos objetivos do texto. Isso não significa, em hipótese alguma, valer-se, de maneira desenfreada, de termos e/ou expressões considerados mais rebuscados ou eruditos a fim de impressionar a banca de correção. 
Lembre-se de que os membros dessa banca são professores de português e já estão bastante acostumados às táticas e "truques" dos candidatos. De nada adianta valer-se desse tipo de artifício para impressioná-los. Assim, é fácil perceber que o vocabulário escolhido deve ser simples e direto e atender aos objetivos do texto.
Aspecto considerado: Utilização de recursos coesivos da modalidade escrita, objetivando a adequada articulação dos argumentos. 
O que evitar: Cópia dos textos de apoio apresentados; utilização de fragmentos desarticulados com o ponto de vista e com os argumentos de defesa; redução, contradição e extrapolação.
O que fazer: Interpretar, escolher, relacionar e organizar os textos a serem utilizados; articular argumentos próprios e alheios da maneira mais clara possível.
5. Elaborar proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural
Partindo-se de uma proposta de redação que apresenta uma situação-problema, é possível concluir que toda a construção da argumentação deve ter como objetivo a apresentação de possíveis soluções para a questão levantada. A solução, ou soluções, porém, deve resultar de uma relação lógica e coerente com os argumentos, opiniões, informações e dados apresentados no desenvolvimento. 
Ademais, embora seja muito difícil que isso ocorra - até porque muitas formas de preconceitos e/ou desrespeito aos valores humanos recebem hoje algum tipo de sanção legal -, é aconselhável cautela diante de seu posicionamento a respeito de determinadas questões consideradas o "tendão de Aquiles" das sociedades contemporâneas. Por exemplo, o preconceito racial, social e/ou religioso, a prática de tortura ou a apologia à violência de qualquer espécie. 
A razão é óbvia: idéias e/ou concepções retrógradas e pouco ortodoxas acerca desses temas vão contra as muitas conquistas, sociais, políticas e culturais sedimentadas depois de décadas ou até mesmo séculos de luta por justiça social e respeito à integridade humana.
Aspecto considerado: Qualidade, adequação, objetividade e pertinência das propostas de solução apontadas no texto para a questão proposta no tema.
Elaboração do texto: Pensar nos elementos estruturais e lingüísticos de maior importância para a dissertação argumentativa: adequação, coerência e coesão + boa leitura e utilização dos textos + qualidade das propostas.

DICAS IMPORTANTES
Leia com atenção todas as instruções.
a) Você encontrará uma situação para fazer sua redação. Leia a situação proposta até o fim.
b) Dê um título para sua redação (observar se o comando pede o título ou se tem o tema-título). Esse título deverá deixar claro o aspecto da situação que você pretende abordar. Escreva o título no lugar apropriado na folha de prova.
c) Não se esqueça de que você deverá fazer um texto dissertativo-argumentativo.
d) Não copie trechos dos textos motivadores, ao fazer sua redação.
e) Se você não seguir as instruções da orientação geral, sua redação será penalizada.



DINÂMICA DA AULA - Situação didática - (04 aulas)


01. DISTRIBUIR O MATERIAL COM OS ALUNOS.
02. PEDIR QUE FAÇAM A LEITURA DA POSSIBILIDADE DE TEXTO 1.
03. DESTACAR OS MACROMARCADORES TEXTUAIS.
04. DISCUTIR A QUALIDADE DO TEXTO.
05.OBSERVAR OS ELEMENTOS COESIVOS E SUAS FINALIDADES.

PROCEDER DA MESMA MANEIRA COM A POSSIBILDADE DE TEXTO 2.

REFERENTE AO TEXTO: O DIREITO DE VOTAR

06. COMENTAR SOBRE O TEXTO PRODUZIDO (QUALIDADES E DEFEITOS).
07. DEIXAR QUE OS ALUNOS FAÇAM A CORREÇÃO DO MESMO.
08. ARTICULAR A CORREÇÃO DE FORMA INTERATIVATIVA (AÇÃO DO PROFESSOR).
O9. DISCUTIR CRITÉRIOS DE CORREÇÃO DO ENEM.
10. SUGERIR TEMAS PARA A PRODUÇÃO ESCRITA.


ANOTAÇÕES
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________













Nenhum comentário:

Postar um comentário