Google+ Followers

sábado, 14 de janeiro de 2012

Quanto vale o progresso?

          Segundo o Aurélio, Dicionário da Língua Portuguesa, progresso (sm) vem do latim progressu e significa ato ou efeito de progredir, progressão; marcha para frente; conjunto das mudanças havidas no curso do tempo. Define também progressão (sf) do latim progressione como sucessão ininterrupta e gradual e que corresponde  ao desenvolvimento de algo.
          É partindo destas definições que devemos fazer algumas reflexões.
          O progresso é necessário. Sem ele o que aconteceria no mundo? Como acompanharíamos o desenvolvimento de um país ou até mesmo de uma nação? Vamos pensar um pouco na natureza, fonte de vida e riqueza e que sofre diversas conseqüências não sei se por acaso ou por conta de um progresso desenfreado e sem planejamento. Sei que sofre, e juntos a ela nós vamos aos poucos nos tornando "pó".  
           No mundo tenho observado os danos causados ao ambiente, este já perdeu o seu curso natural há tempos. O que mais escutamos hoje em dia é "preservar o meio ambiente". Preservar o quê? Na verdade seria impossível preservar quando os recursos naturais precisam ser explorados mesmo para beneficiar a todos mas de forma adequada. O ideal é conservar e para conservar é preciso raciocinar. Distinguir os conceitos de preservar e conservar é compreender de fato o que é a natureza e o que ela significa para todos.
            Tenho direcionado o olhar para o nosso estado - Pernambuco - que se prepara para sediar a copa do mundo em 2014. É o progresso...
            Ontem (13/01/2012) estive na capital, Recife, e fiz uma rápida observação. Os trabalhos de duplicação da pista que liga a capital até a cidade de Carpina estão bem acelerados. Em São Lourenço da Mata uma grande área já foi devastada para a construção da "Cidade da Copa". No percurso podemos observar quantas árvores já tiveram suas vidas ceifadas pelas forças potentes de máquinas fabricadas e comandadas pelos homens. A duplicação tem seu valor para o nosso estado e para o Brasil, a copa também será sem dúvidas importante. É o lado bom do progresso...
            Por outro lado, como fica a vida no planeta? È aí que está o "x" da questão. Onde será feito o reflorestamento para compensar as perdas? Será que os órgãos estaduais já estão pensando nisto? Como equilibrar um ecossistema para conservar o ambiente sem provocar-lhe maiores danos? Onde está a legislação ambiental do Estado?
            É preciso saber como alavancar o progresso de forma planejada para não se acentuarem ainda mais os problemas ambientais. É preciso aprender a conservar.
            Pensemos no que diz Roberto Carlos "Eu não sou contra ao progresso mas apelo pro bom senso, um erro não conserta o outro isto é o que eu penso". Daí podemos concluir o que é progresso/progressão, um processo gradual que deve ser ordenado de tal forma a beneficiar e não contribuir apenas para a riqueza dos homens que não será nada se não houver sustentabilidade em benefício do planeta Terra.

Manoel Joaquim da Silva - professor
em 14/01/2012
            


Nenhum comentário:

Postar um comentário