Google+ Followers

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Aula de Ciências/Educação Ambiental


O CÓDIGO DA NATUREZA

01 – CUIDADO COM O FOGO! Uma beata, uma fogueira ou um fósforo mal apagados podem causar desastres enormes em poucos minutos: destruição de searas, florestas, matagais. Depois virá a erosão. E a recuperação levará muitos anos, por vezes décadas, se de fato se verificar.

02 – NÃO PASSE POR CIMA DE MUROS, NEM OS DESTRUA! Estará a dar muito trabalho ao agricultor para os recuperar. O muro serve de proteção do vento, evita que o gado saia e, no nosso país em que muitas zonas são pedregosas, as pedras que constituem os muros foram retiradas do campo para facilitar a lavoura.

03 – PROTEJA AS ESPÉCIES NATURAIS! Não colha ramos das árvores, nem faça molhos de flores e ramos de plantas silvestres. Para ter plantas silvestres em casa colha alguns frutos e ponha-os em vasos ou construa um terrário.

04 – RESPEITE A VIDA RURAL! Nunca se deve dar aos agricultores e pastores quaisquer motivos de queixa do seu comportamento no campo. Os bens das pessoas do campo e ambiente natural devem ser respeitados. É preferível tomar notas e tirar fotografias que arrancar e recolher exemplares de espécies vivas ali existentes.

05 – SALVAGUARDE OS NOSSOS RECURSOS DE ÁGUA! Não se esqueça que muitos cursos de água e albufeiras servem para o abastecimento de água potável. Muitos pastores levam aí seu gado para dar de beber. Não lance garrafas nem latas para dentro de água. Não contamine com produtos químicos, nem nela deite sacos de plástico ou outros materiais sintéticos (pneus, placas de esferovite, etc.).

06 – CONDUZA COM CUIDADO NAS ESTRADAS DE TERRA BATIDA E NOS CAMINHOS DE SERVENTIA! Muitas vezes existem curvas apertadas ou sebes que dificultam a visibilidade, e do outro lado pode estar gado ou algum trator. Não estacione o carro num caminho estreito, nem à entrada de propriedades.

07 – UTILIZE OS CAMINHOS DE PÉ-POSTO E VICINAIS PARA ATRAVESSAR TERRAS LAVRADAS! O que pode parecer erva, bem pode ser cereal. Não indisponha o agricultor contra outros passeantes.

08 – FECHE AS CANCELAS! Nunca pelos muros ou vedações. Contorne-os e passe pela cancela. Mas não se esqueça de a fechar, pois o gado pode sair. Para além da dificuldade em o recolher, os animais podem causar graves acidentes ou destruir campos agrícolas.

09 – NÃO DEIXE O LIXO NO CAMPO OU NA PRAIA! Para além de serem antiestéticos e darem à paisagem um aspecto bastante degradante, os desperdícios podem matar animais domésticos se estes os ingerirem. Leve sempre um ou mais sacos para transportar o lixo para o colocar num recipiente apropriado – os sacos ecológicos.

10 – RESPEITE AS INDICAÇÕES DADAS E OS SINAIS EXISTENTES NAS ÁREAS PROTEGIDAS! Sair fora dos caminhos recomendados, entrar em Reservas Integrais, tirar fotografias de certos locais e proceder a estudos e levantamentos de campo sem autorização, acampar num local qualquer, são algumas das muitas ações contraproducentes a ter em Parques de Reservas Naturais.

11 – RESPEITE OS EDIFÍCIOS! Habitações, mesmo que velhas, castelos e povoados antigos, bem como outros edifícios de interesse cultural, fazem parte do nosso patrimônio e muitas vezes estão relacionados com a paisagem e sua evolução.

12 – NÃO GRITE! Não é apenas pelo sossego, tão importante para cada um de nós. É que gritar, falar alto ou outros ruídos fortes, perturbam a fauna, dificultando mesmo a sua observação. Com crianças e jovens é difícil, mas pode-se fazer um esforço, escolhendo as horas do dia adequadas para as visitas e passeios.

13 – NÃO APANHE NEM CACE ANIMAIS! Se o pretende fazer siga o estipulado na Lei da Caça. Para proceder à  captura de animais, mesmo para estudo, são necessárias as devidas autorizações, o que implica que conheça bem as espécies. Atualmente no nosso país as penas já são algo pesadas.

14 – NÃO DESTRUA O PATRIMÔNIO GEOLÓGICO! Quando visitar áreas importantes sob o ponto de vista geológico, não apanhe exemplares para coleção; nas cavernas e grutas deixe ficar as estalactites e estalagmites e evite perturbar os morcegos.

15 – DEIXE EM PAZ AS AVES! Observe-as de longe, auxiliado por material óptico. Não mexa nos ninhos, muito menos nos ovos. Não deixe que os outros pilhem os ninhos.

FONTE:
OLIVEIRA, Luís Felipe. - Educação Hoje - Educação Ambiental. 4ª ed. Lisboa: Texto Editora LDA, 1995.

        

Nenhum comentário:

Postar um comentário